Pablo Márquez

Pablo MárquezO violonista argentino Pablo Márquez é considerado um dos virtuoses mais versáteis do instrumento. Obteve seu nome reconhecido internacionalmente em 1987, ao conquistar aos 20 anos de idade o primeiro prêmio em um dos mais disputados concursos de violão, o Concurso Villa-Lobos, no Rio de Janeiro e o Concurso Internacional da Radio France de Paris. O sucesso e os prêmios recebidos nos Concursos de Genebra e Munique facilitaram sua entrada nos mais importantes centros musicais do mundo.

Pablo Márquez recebeu sua formação musical em Salta com Graciela Lloveras e Eduardo Corces, e aperfeiçoou-se em Buenos Aires com Jorge Martínez Zárate e Eduardo Fernández. Estabeleceu-se na França para completar sua formação musical, estudando música antiga com Javier Hinojosa e direção orquestral com Eric Sobzyck. Ao longo de sua carreira apresentou-se em mais de 50 países, sendo aclamado em diversos teatros como Concertgebouw de Amsterdam, Cité de la Musique em Paris,  Toranomon Hall em Tokyo, Teatro Colón em Buenos Aires; em grandes festivais como: Aix-en-Provence, Avignon, Musica de Estrasburgo, San Sebastián, Macao, tanto como solista como em colaboração com o Rosamunde Quartett (Anne Gastinel, Dino Saluzzi, Mario Caroli e Anja Lechner). Como solista apresentou-se com o Ensemble Intercontemporain, Bayerische Rundfunk, Filarmónica de Radio France, Nordwest-Deutsche Philharmonie. É membro fundador da AlmaViva Ensemble, dedicado a pesquisar e divulgar o repertório de música de câmara latino americano. Seu compromisso com a música contemporânea o levou a colaborar com grandes compositores como Luciano Berio, György Kurtág, Mauricio Kagel, e a estrear diversas obras de Oscar Strasnoy, Arthur Kampela, Zad Moultaka, Félix Ibarrondo, Fuminori Tanada, Ramón Lazkano, Javier Torres Maldonado. En 1995, Pierre Boulez o convidou a interpretar a Sequenza XI de Berio, em homenagem aos 70 anos do compositor italiano. Suas gravações para a ECM New Series, Kairos e Naïve receberam numerosas distinções como o Grand Prix du Disque da Academia Charles Cros, Prêmio Amadeus, RTL d’Or e foram designadas mejor disco de música antigua por el Neue Musik Zeitung na Alemanha (Narváez en ECM), e melhor CD de música clássica do ano por Readings en Australia (Narváez, ECM). Pablo Márquez é professor de música da Musik-Akademie da Basilea, Suiça.

REALIZAÇÃO

sesc                                    dnarte